domingo, 24 de maio de 2009

Dia da espiga


Na 5ª feira passada celebrou-se a quinta-feira da espiga, que é uma festa católica, que celebra a Ascensão de Jesus aos Céus. Este dia ocorre cerca de 40 dias depois da Páscoa. Neste dia há a tradição de ir ao campo apanhar a espiga e outras flores campestres, para formar um raminho constituído por: espigas de trigo, folhagem de oliveira, malmequeres e papoilas.
Cada elemento simboliza um desejo: a espiga que haja pão (isto é, que nunca falte comida, que haja abundância em cada lar); o ramo de folhas de oliveira que haja paz; Flores (malmequeres, papoilas, etc.), para que haja alegria (simbolizada pela cor das flores - o malmequer «traz» ouro e prata, a papoila «traz» amor e vida).
O ramo é guardado ao longo de um ano, até ao Dia de Espiga do ano seguinte, pendurado algures dentro de casa. Hoje em dia, nas cidades, é difícil ir ao campo apanhar os ramos, normalmente compram-se já feitos. Mas este ano a minha Mãe fê-los ela própria e o nosso está pendurado atrás da porta da despensa.
Tradições que se cumprem e se preservam, de geração em geração.

1 comentário:

Ví por aí... disse...

Passando para conhecer...
Adorei!!!
Bjkas da Jô